terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

SITES QUE INDICO

 PESQUISA E LEITURA 



 
http://www.nikonsmallworld.com/  SITE QUE EXPÕE BELÍSSIMAS FOTOMICROGRAFIAS DE DIFERENTES ÁREAS DA PESQUISA E CONHECIMENTO, SUAS IMAGENS SÃO MAGNÍFICAS.


* http://www.consciencia.org/ (FILOSOFIA E HUMANIDADES)


http://www.comciencia.br/comciencia/ (REVISTA ELETRÔNICA DE JORNALISMO CIENTÍFICO)


http://djalmasantos.wordpress.com/ (TESTES DE BIOLOGIA)


http://www.psiquiatriageral.com.br/saudecultura/sociobiologia.htm (INTRODUÇÃO À SOCIOBIOLOGIA)
* http://www.comciencia.br/comciencia/?section=8&edicao=17&id=176 (A GUERRA DOS GENES CONTRA A CULTURA)
* http://www.comciencia.br/comciencia/?section=8&edicao=17&id=169 (A SOCIOBIOLOGIA E A CRÍTICA DOS ANTROPÓLOGOS)
* http://www.revistadehistoria.com.br/  SITE DA REVISTA DE HISTÓRIA DO BRASIL DA BIBLIOTECA NACIONAL, COM ABORDAGENS INTERESSANTES.

* http://wilsonveterinario.com.br/ UM LINDO TRABALHO DE DEFESA ANIMAL


* http://www.dominiopublico.gov.br  BIBLIOTECA DIGITAL DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO



* http://webparaeducadores.blogspot.com/ FERRAMENTAS PARA PROFESSORES


* http://www.franciscorazzo.com.br/  FILOSOFIA.



* http://www.excelencias.org.br/ PARLAMENTARES EM EXERCÍCIO NO BRASIL VEJA COMO ELES FALTAM ENTRE OUTRAS COISAS QUE ACONTECEM POR LÁ.



* http://portal.aprendiz.uol.com.br/ EDUCAÇÃO -  MUITA INFORMAÇÃO RELACIONADA A SITUAÇÃO EDUCACIONAL DO PAÍS.



* http://journals.lww.com/jaids/pages/default.aspx PESQUISA EM AIDS.



* http://scienceblogs.com.br/vqeb/  BIOLOGIA - TEMAS, ATUALIDADES E CURIOSIDADES.



* http://ceticismo.net/  CETICISMO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA. APESAR DE EU NÃO SER TOTALMENTE CÉTICA, ME DIVIRTO MUITO COM OS TEXTOS DESSE SITE, PRINCIPALMENTE  NOS TÓPICOS "VOZ DOS ALIENADOS" VALE A PENA CONFERIR.

http://www.guiavegano.com.br/vegan/ GUIA DE INFORMAÇÕES VEGANAS



 * http://humanaterra.wordpress.com/  EDUCAÇÃO AMBIENTAL - CURSOS, PERMACULTURA, AGROECOLOGIA E SERVIÇOS. APRENDA COM ELES O PRAZER DE PLANTAR.
http://adoteumgatinho.uol.com.br/ LINDO TRABALHO PARA OS GATOS ABANDONADOS


http://www.abelharainha.com.br/ PRODUTOS COSMÉTICOS NÃO TESTADOS EM ANIMAIS.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

OS PREJUÍZOS DA FALTA DE EDUCAÇÃO SEXUAL

                                                                                                                         Hoje escrevo sobre minha experiência como professora de biologia do ensino médio da rede pública, e os problemas da falta de educação sexual, problema que me aflige, e me faz pensar sobre projetos de controle de natalidade e de educação sexual.
                                                                                A menina deixa a boneca para trás e começa se interessar pelos batons e sapatos, algumas mães se preocupam, outras nem tanto, algumas orientam para as novas fases da vida, outras não, e os pais? Quando existem, eles,  figuras mais distantes da educação sexual dos filhos, normalmente conhecendo a vida como ela é, quando agem, é limitando ou proibindo a filha de sair entre outros tipos de limitações, atitudes que nem sempre funcionam ou até são piores para o despertar da curiosidade. Vivendo em um país onde o sexo e a erotização estão presentes diretamente ou indiretamente nos meios de comunicação, na música, e até no modo de se vestir e falar das pessoas, o ideal seria a conversa aberta e esclarecedora para todos, já que a educação à moda antiga praticamente está se extinguindo; sendo assim, deve-se aceitar as mudanças da sociedade e mudar também a forma de educar e evitar problemas.
      Embora haja uma certa permissividade, muitas garotas, ainda "não ousam" se cuidar. A menina, a maior vítima da falta de educação e informação, ainda teme comprar ou andar com uma cartela de pílulas anticoncepcionais na sua bolsa, e a maioria não tem coragem de falar com a mãe sobre isso, e muitas vezes falta-lhe até o dinheiro para comprá-la ou pior, algumas acreditam que uma gravidez fará seu parceiro permanecer junto a ela. Preservativos, tanto masculinos como femininos, as melhores  barreiras contra problemas, têm o uso barrado pelo medo do estigma de promiscuidade ou pelo medo que alguns garotos têm de não saber usar e acabar  prejudicando o seu desempenho. E com a transformação biológica e psíquica que o jovem passa, e o despertar da libido, a busca por experiências pode acontecer cedo, e na ocorrência de gravidez, na maioria das vezes o prejuízo é muito maior para a garota do que para o garoto, que também, muitas vezes a abandona. Isso, sem falar de problemas como a possibilidade de doenças sexualmente transmissíveis, e também a frigidez que acomete muitas mulheres, fruto de todo esse  desbalanço de comportamentos e preconceitos.
   Lendo dados de uma pesquisa de mestrado da psicóloga Carmem Lúcia Sussel, 'As relações entre as concepções e práticas dos adolescentes em seus relacionamentos afetivos e a gravidez indesejada na adolescência', pela UNESP, confirmo tudo que tenho observado, nela, é constatada a despreocupação da adolescente com a maternidade, e o interesse pela busca da imagem adulta, sendo que 25,64% dos meninos se preocupam com a ocorrência de gravidez, contra apenas 10,97% das meninas; sendo que a maior preocupação demonstrada pelas garotas, pasmem, foi com a perda ou traição por parte dos namorados (37,55%)! Ou seja, enquanto elas estão mais preocupadas com o aspecto afetivo de relações que na esmagadora maioria serão muito breves e ocasionais, eles, temem mais o peso de ter um filho indesejado. Segundo Carmem, esse comportamento é resultante do duplo padrão moral da sociedade, que incentiva o homem a dar provas de virilidade e ainda cobra pureza das garotas, fato que já estamos acostumados, mas nem todos têm atitudes para mudar isso. E ainda acrescento o que tenho escrito em outro texto deste blog sobre as relações e a necessidade instintiva da mulher, em "construir seu ninho e cuidar da prole".
   A gravidez planejada para tentar manter o relacionamento com o parceiro, que também observo, conhecida como "a gravidez para segurar o homem", que não segura, e muitas vezes afasta, é um problema de falta de conhecimento, autoconfiança e prepotência típicas da idade, mas elas ainda acabam se submetendo a isso. Para ajudar nesse problema, apenas a conversa realista pode funcionar, e acredito que os pais devem ser extremos e fazer o que para meu desenvolvimento de autoestima e prevenção de problemas (e de todas as outras) teria sido bom,  que é sentar a garota em uma cadeira e dizer que o mundo não é cor-de-rosa! O mundo afora é ou pode ser cruel, que  parceiros querem satisfação sexual, que cuidar do próprio corpo é mais importante do que a opinião das pessoas, e o mais importante, saber dizer não quando não quer algo! Isso me fez falta e faz para muitas outras. E sobre o novo ser? Sua formação e  seu sustento? Problemas não faltam em uma gestação indesejada! Os jovens precisam entender isso.
   No meu cotidiano tenho ouvido absurdos, mas pelo menos, tenho a possibilidade de poder orientar. Comentarei exemplos vividos. Em uma roda de amigas, elas discutiam o que saia mais barato, e uma me perguntou  se era mais barato comprar uma cartela de pílulas todos os meses, ou ter logo o bebê; pergunta que até me assustou pela gigante falta de bom senso. Outras falam e perguntam sobre chás para evitar a gestação, fazem chás de tudo o que é coisa, não abortam e ainda passam mal, fora quando não chegam a atitudes piores para tentar abortar. E com dúvidas assim, que elas consultam as próprias amigas que possuem mentes parecidas, e assim, o pior acontece. Por isso gosto de estar por perto e poder contribuir com um pouco de informação.